Em dia quente na Alerj, Picciani descarta chance de demissão de servidores

Em dia quente na Alerj, Picciani descarta chance de demissão de servidores

Nelson Lima Neto

Durante uma sessão da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), nesta terça-feira, servidores estaduais acompanharam a rediscussão da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2016, que revê o Orçamento do Estado do Rio e aponta um déficit de R$ 17 bilhões este ano. O problema é que setores do funcionalismo aliaram a revisão ao limite de gastos com os salários de servidores e o desrespeito, por parte do Estado, da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), garantiu que não há risco para estatutários. Apesar da promessa, a sessão foi paralisada, e os trabalhadores, retirados pela PM.

Orçamento de 2017 é aprovado com metas do governo

A Alerj também aprovou, nesta terça-feira, Lei do Orçamento Anual (LOA) de 2017. A proposta foi aceita com a inclusão de todas as emendas apresentadas pela Comissão de Orçamento. Para aliviar a crise e o déficit previsto — tanto para 2016, quanto para 2017 —, o governo cita a venda da Dívida Ativa, a reavaliação do valor do royalties do petróleo e a renegociação de débitos com a União.

FONTE: Jornal Extra Online